1997 - O nascimento da Instalo Solar, Nosso Primeiro Sistema Fotovoltaico

           O ano era 1997, na época o estado do Paraná estava investindo fortemente no desenvolvimento da malha rodoviária estadual através da construção de 409 pontes rodoviárias entre os anos de 1995 e 1999. Dentre estas pontes estavam inclusas as maiores pontes fluviais do Brasil na época, a de Guaíra (3.598 metros de extensão) e a de Porto Camargo (2.806 metros de extensão).  Ambas as pontes eram sobre o Rio Paraná e gerenciadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER).  A Instalo Engenharia já estava envolvida na obra da ponte de Guaíra, realizando o projeto de iluminação viária da mesma. 

           Como resultado da confiança que a Instalo obteve junto ao DER nos foi dado o seguinte desafio relativo à ponte de Porto Camargo: resolver o problema da sinalização náutica fluvial. 

Ponte principal do Complexo de Pontes de Porto Camargo, BR-487.

Ponte principal do Complexo de Pontes de Porto Camargo, BR-487.

           A ponte projetada desde 1987 teve duas fases de construção, a primeira de 1988-1990 e a segunda e definitiva de 1996-2002, foi considerada a maior obra fluvial da América Latina na época e era de extrema importância para o desenvolvimento do estado. O objetivo da ponte era fornecer uma nova e importante ligação entre o Mato Grosso do Sul e Paraná, reduzindo em 2 horas o trajeto entre os estados, que antigamente era feito por meio de balsas ou pontes mais distantes. O novo corredor aberto com as pontes de Porto-Camargo passou a ser o caminho natural e mais adequado para a crescente produção de grãos do Centro-Oeste na época, reduzindo em 100 quilômetros a distância entre os principais pólos produtores de grãos do Centro-Oeste e o Porto de Paranaguá, desenvolvendo muito toda a região.

           Tudo isso era muito belo, exceto por um problema: o complexo de Pontes de Porto Camargo era formado por 5 pontes, porém a principal delas, sobre o Rio Paraná e a divisa entre os estados, carecia de sinalização náutica adequada. O rio é uma importante rota fluvial da região e somente havia sinalização temporário de obra na ponte, o que poderia causar acidentes ou dificuldades para os barcos que ali navegavam. A Marinha do Brasil exigiu então que fosse instalado na ponte um sistema de sinalização náutica adequado, com iluminação noturna. 

           Porém ainda não havia rede elétrica atendendo a ponte e sem previsões para isto acontecer. A única solução em vista era utilizar geradores a diesel, por anos, até que a rede elétrica chegasse ao local.

Será que esse Sol serve somente para fotos de cartão postal?

           Já com o pensamento inovador e sustentável a Instalo criou uma solução desconhecida para a época: utilizar energia solar para alimentar a sinalização náutica durante a noite através de um sistema solar fotovoltaico off-grid.

           Nisto surgiu a Instalo Solar, uma das pioneiras nacionais no setor, empresa focada em aproveitar os recursos naturais e garantir aos seus clientes um lugar ao Sol, oferendo o melhor da tecnologia e conhecimento.

           Nossa proposta foi amplamente debatida até ser aprovada e os trabalhos iniciaram em 1998. Nosso trabalho era instalar os faróis de iluminação que possuíam mais de 2 milhas náuticas de alcance e garantir que os mesmos teriam energia para operar durante toda a noite, oferecendo a segurança que os navegadores necessitavam. Para isto foram instaladas 13 painéis solares com células de silício monocristalino e 45 W de potência cada, totalizando um sistema off-grid de 585 W. Os painéis eram fabricados pela brasileira Heliodinâmica, empresa esta que merece destaque na história solar por ter sido visionária, sendo uma das principais fábricas à nível mundial na época. Além dos painéis utilizamos também reguladores de carga e baterias para armazenar a energia gerada pelos painéis durante o dia. Os sistemas de geração e iluminação foram instalados em três dos pilares da ponte, nos lados leste e oeste de cada um, no trecho mais alto da mesma.

FV 6.jpg

           Os desafios envolvidos incluíam desbravar uma nova tecnologia para a época com escassez de literatura e referências, projetar um sistema fotovoltaico sem informações precisas sobre a insolação local, acesso ao local da instalação e projetar um sistema que sobrevivesse ao ambiente hostil de ventos fortes sem manutenção. 

          A instalação de todo o sistema foi concluída em 1999 com sucesso, a iluminação funcionou perfeitamente conforme projeto. A rede elétrica demorou 7 anos para chegar até o local, período este em que o sistema off-grid operou com excelência, sendo então descomissionado com a energização da ponte.

           Desde então a Instalo Solar vem se aprimorando na área, oferecendo essa mesma excelência e soluções ideais para os seus clientes. Ficou interessado pelo projeto? Veja mais imagens abaixo: